A ação inaugural da Complexo Sul conta com uma reunião das quatro plataformas, em uma série de encontros abertos de 4 a 8 de dezembro de 2018 no Sesc Copacabana no Rio de Janeiro, no qual os representantes da Movimiento Sur, da Experimenta Sur e da Panorama Sur vão apresentar as suas ideias, com um histórico das suas ações e suas propostas para o futuro. Com esse encontro, a Complexo Sul se coloca disponível para absorver a experiência dessas iniciativas e pensar formas de interação com elas a cada edição.

 

Além disso, o projeto conta com uma oficina voltada para artistas brasileiros selecionados por uma convocatória para um intercâmbio com integrantes da Complexo Sul e da Panorama Sur. Para esta edição, tendo em vista os debates recentes sobre autonomia e comprometimento na arte, liberdade de expressão e censura, considerando as reivindicações e as lutas de movimentos sociais em diálogo com projetos artísticos e a aproximação com o pensamento decolonial latino-americano, sugerimos uma frase como provocação: "Não tem nada a ver com política".

 

Na programação, há apresentações de duas peças do Complexo Duplo: Cabeça - um documentário cênico (dia 4/12 na Sala Baden Powell) e Há mais futuro que passado - um documentário de ficção (dia 5 e 6/12) na Sala Espelho da Sala Baden Powell).

 

O encontro se encerra com a apresentação de uma desmontagem e o lançamento do livro da peça Há mais futuro que passado - um documentário de ficção, em edição bilíngue pela Editora Javali, e uma minifeira de livros de teatro, com a Libros Drama e a Editorial Libretto, ambas da Argentina, e as editoras brasileras 7Letras, Cobogó e Javali.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now