Elaborada pelo coletivo carioca Complexo Duplo e pela revista Questão de Crítica em diálogo com o Goethe-Institut Rio de Janeiro e em parceria com o Sesc, a Complexo Sul - Plataforma de Intercâmbio Internacional foi lançada em dezembro de 2018 em diálogo com três projetos já existentes em outras cidades latino-americanas, realizados em parceira com o Goethe-Institut: a Movimiento Sur, dedicada à dança contemporânea, acontece em Valparaíso e Santiago, no Chile; a Experimenta Sur, realizada em Bogotá, na Colômbia, que investiga a criação teatral em diálogo com outras artes; e a Panorama Sur, que se dá em Buenos Aires, na Argentina, mas também em outras cidades latino-americanas, e é voltada para a escrita dramatúrgica.

A Complexo Sul é uma plataforma de intercâmbio internacional para artistas da cena, que pretende colaborar para o desenvolvimento do trabalho criativo tomando a encenação, a dramaturgia e o pensamento crítico como faces de um mesmo trabalho, como um órgão complexo, cujas partes são interdependentes.

Os diretores artísticos do Complexo Duplo, Felipe Vidal e Daniele Avila Small, associados ao curador e produtor Paulo Mattos, são idealizadores e curadores do projeto.

Com a criação desta plataforma no Rio de Janeiro, o Brasil se inscreve em um relevante circuito de iniciativas latino-americanas, voltando-se para o continente do qual faz parte, mas com o qual pouco dialoga, pelo menos no que diz respeito à cultura teatral.

 

 

 

 

 

 

EDICÃO INAUGURAL

A ação inaugural da Complexo Sul conta com uma reunião das quatro plataformas, em uma série de encontros abertos de 4 a 8 de dezembro de 2018 no Sesc Copacabana no Rio de Janeiro, no qual os representantes da Movimiento Sur, da Experimenta Sur e da Panorama Sur vão apresentar as suas ideias, com um histórico das suas ações e suas propostas para o futuro. Com esse encontro, a Complexo Sul se coloca disponível para absorver a experiência dessas iniciativas e pensar formas de interação com elas a cada edição.

 

Além disso, o projeto conta com uma oficina voltada para artistas brasileiros selecionados por uma convocatória para um intercâmbio com integrantes da Complexo Sul e da Panorama Sur. Para esta edição, tendo em vista os debates recentes sobre autonomia e comprometimento na arte, liberdade de expressão e censura, considerando as reivindicações e as lutas de movimentos sociais em diálogo com projetos artísticos e a aproximação com o pensamento decolonial latino-americano, sugerimos uma frase como provocação: "Não tem nada a ver com política".

 

Na programação, há apresentações de duas peças do Complexo Duplo: Cabeça - um documentário cênico (dia 4/12 na Sala Baden Powell) e Há mais futuro que passado - um documentário de ficção (dia 5 e 6/12) na Sala Espelho da Sala Baden Powell).

 

O encontro se encerra com a apresentação de uma desmontagem e o lançamento do livro da peça Há mais futuro que passado - um documentário de ficção, em edição bilíngue pela Editora Javali, e uma minifeira de livros de teatro, com a Libros Drama e a Editorial Libretto, ambas da Argentina, e as editoras brasileras 7Letras, Cobogó e Javali.

PROGRAMAÇÃO
TERÇA-FEIRA 04.12

9h às 13h - MEZANINO do SESC COPACABANA

Oficina para artistas selecionados

15h às 18h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Abertura com representantes do Goethe-Institut Rio de Janeiro, seguida de conversa com convidados das plataformas: Experimenta Sur, Panorama Sur e Movimiento Sur e Complexo Sul, que vão apresentar e debater as propostas de cada projeto

21h - SALA BADEN POWELL 

Apresentação do espetáculo Cabeça - um documentário cênico

 

QUARTA-FEIRA 05.12

9h às 13h - MEZANINO do SESC COPACABANA

Oficina para artistas selecionados

 

15h às 18h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Conversa com Cynthia Edul e Ariel Farace, da Argentina, que coordenam a plataforma Panorama Sur e a dramaturga, diretora e atriz brasileira Carolina Bianchi, de São Paulo, para conversar sobre formação em dramaturgia. Mediação de Felipe Vidal.

 

20h - SALA ESPELHO da SALA BADEN POWELL 

Apresentação do espetáculo Há mais futuro que passado - um documentário de ficção

QUINTA-FEIRA 06.12

9h às 13h - MEZANINO do SESC COPACABANA

Oficina para artistas selecionados

15h às 18h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Conversa com Ximena Vargas, produtora da companhia teatral Mapa Teatro, da Colômbia e uma das coordenadoras da plataforma Experimenta Sur sobre a relação entre a produção artística do Mapa Teatro e as propostas da plataforma. Mediação de Daniele Avila Small.

 

20h - SALA ESPELHO da SALA BADEN POWELL

Apresentação do espetáculo Há mais futuro que passado - um documentário de ficção

SEXTA-FEIRA 07.12

9h às 13h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Oficina para artistas selecionados

 

15h às 18h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Conversa com a coreógrafa chilena Rocío Rivera Marchevsky e com a curadora e produtora portuguesa Catarina Saraiva, da plataforma Movimiento Sur, e com o videoartista e curador carioca Felipe Ribeiro, sobre intercâmbio interdisciplinar na dança contemporânea tendo em vista as ações da plataforam chilena. Mediação de Paulo Mattos.

 

SÁBADO 08.12

9h às 13h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Oficina para artistas selecionados

 

15h às 18h - MEZANINO do SESC COPACABANA 

Apresentação da desmontagem e lançamento do livro da peça Há mais futuro que passado - um documentário de ficção em edição bilíngue português-inglês pela Editora Javali. O encontro se encerra com uma minifeira de livros de teatro.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now